Seguidores

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

AMOR SEM POSSESSÃO

 
AMOR SEM POSSESSÃO

O desapego é uma constante nas lições dos grandes mestres espirituais. E mesmo na vida terrena as pessoas sensatas e experientes compreendem os perigos do apego amoroso. Todas as escolas de Psicologia denunciam esses perigos e, desde os gregos até nós, os filósofos ensinam que a felicidade depende da nossa capacidade de libertar-nos do apego às coisas e aos seres. O ciúme é sintoma de apego e leva a desequilíbrios perigosos, podendo gerar doenças graves e acarretar crimes nefandos.

Lemos sempre nos jornais a expressão: “Matou par amor”. Mas a verdade é que o amor não mata, pois o amor é vida e não morte. O que mata é o ciúme, o apego amoroso, gerado por sentimentos inferiores de posse exclusivista da pessoa amada. Esses sentimentos são resquícios animais da espécie que racionalmente devemos expulsar de nós, ao invés de racionalmente aumentá-los, como em geral fazemos. Nossa imaginação pode levar os instintos animais a intensidades ameaçadoras, o que jamais ocorre nas espécies animais. Temos de aprender a amar sem apego.

Quando Cornélio escreve que “o amor na totalidade é a natureza de Deus”, lembra-nos a afirmação de João, em seu Evangelho: “Deus é amor”. E Cornélio tira deste princípio a explicação do antigo mistério da presença de Deus em nós, afirmando: “O amor é Deus em nós todos, cada qual tem um pedaço”. A seguir, adverte que quanto menos possessão pusermos no amor, mais amor teremos em nosso coração. É impossível dar-se uma lição tão elevada com palavras mais simples e de maneira mais natural.
 

Toda a dinâmica da evolução espiritual se esclarece na simplicidade caipira desses versos. Deus está presente em nós pela nossa capacidade de amar, mas enquanto não superarmos o nosso egoísmo, que tudo quer com exclusividade, o amor permanecerá sufocado pela vaidade, o desejo e a ambição. Poderíamos perguntar: mas se o amor é o próprio Deus, por que ele não vence o nosso apego? A resposta é clara: porque amor é liberdade. O amor é Deus chamando-nos para a liberdade, convocando-nos ao desapego por nossa própria compreensão e decisão. Deus não nos ama com apego, mas com liberdade e por isso não quer impor-nos a compreensão do amor que devemos atingir por nós mesmos.

Irmão Saulo
Livro Diálogo dos Vivos - Francisco Cândido Xavier e J. Herculano Pires.
 

14 comentários:

  1. Sentimento de posse por uma outra pessoa com certeza
    é desconfiança, não é sinal de amor, e sim de possessão.
    A palavra ja diz tudo...
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Dora pela visita e comentário.Saúde e paz!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Zilda

    Possessão, possuir, posse. Egoísmo.
    Quem ama nunca será possessivo, jamais matará.
    Quem ama é capaz de desaparecer se isso fizer o seu amor feliz.
    Parabéns pelo post.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  4. Oi Zilda!

    Obrigada pela visita e pelo carinho.
    Obrigada também por avisar que a oração é de Emmanuel. Havia pensado ser do próprio Chico.
    Lindo seu blog!
    Te sigo com alegria!


    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Obrigada Nilce pelo carinho e pela visita.Bjkssssssssss

    ResponderExcluir
  6. Grata pela visita Gislene e pelo carinho também.Bjs no coração.

    ResponderExcluir
  7. Com certeza, o amor não mata.
    Beijos querida!

    ResponderExcluir
  8. Valeu a presença amiga,Sônia.Bjkssssssssssss

    ResponderExcluir
  9. Zilda, vim conhecer este também ... e que Blog lindo, interessante.
    Sobre o post, não poderia ser mais certo. Amor é liberdade. É um sentimento livre, daí a importância de aprendermos o desapego, de não cobrar excessivamente, de viver em paz connosco mesmos e preocuparmo-nos em amar pois a retribuição é uma consequência natural.
    Amei muito.
    Angel.

    ResponderExcluir
  10. Muito bom encontrar vc aqui também Angel!!Obrigada.Bjs no coração.

    ResponderExcluir
  11. Rs... Hoje comentei em um blog sobre como sou apegada à minha casinha, tão pequena, mas com tantas recordações. Parece que se a deixarmos deixaremos também as boas coisas que vivemos, mas isso vai no coração, não é mesmo?
    Beijo na alma, querida!

    ResponderExcluir
  12. Com certeza Meri;onde está o nosso pensamento,aí nós estamos.Bjs no coração.

    ResponderExcluir
  13. olá Zilda, eu também não conhecia o teu blog espirita, que por sinal está lindo.
    para aproveitares melhor a barra lateral é só clicar no painel em design e depois em adicionar gadges, aí vais escolhendo, imagens, texto, o que mais te interessar. Podes copiar algumas idéias de lá, tenho material bem interessante que venho amealhando ao longo do tempo.
    parabéns pelo teu trabalho de divulgação da doutrina, adorei tudo por aqui!
    beijos

    ResponderExcluir
  14. Obrigada Jeanne!!!Um prazer enorme de maisa uma companheira espírita por aqui.Bjs no coração.

    ResponderExcluir

Gostaria de ler a sua opinião!

Copyright © 2010 - 2011 RUMOS LIBERTADORES!!.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger